Notícias

Em sabatina, Simone Tebet fala sobre crise econômica e “bagunça nas contas públicas”

A candidata à presidência da República Simone Tebet (MDB) afirmou, em sabatina promovida pelo Estadão em parceria com a em parceria com a Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), nesta segunda-feira (19), que o governo não passa por uma grande crise econômica e fiscal. Mas, segundo ela, há uma “bagunça” e um “total desconhecimento” das contas públicas. Segundo ela, a solução para o atual cenário econômico brasileiro é a eleição de uma candidatura de centro. Para ela, há um “descontrole da máquina pública” que faz com que o País fique em uma situação de desvalorização do câmbio. “O dólar sobe, tudo no Brasil é precificado em dólar, você vê uma inflação que corrói o salário do brasileiro”, disse. “Temos que focar na macroeconomia brasileira”, continuou. Para ela, um candidato de centro conseguiria lidar com o problema, “com moderação, equilíbrio e diálogo”. A presidenciável também criticou o orçamento secreto, revelado pelo Estadão, que mostrou que o governo Jair Bolsonaro (PL) usa as chamadas emendas de relator-geral para conquistar o apoio de políticos do chamado Centrão no Congresso Nacional. “Vai ser considerado um dos maiores escândalos de corrupção de todo o Brasil”, disse. “São R$19 bilhões que nós não sabemos para onde está indo ou se está indo, ou se é uma nota fria emitida pelo órgão público para pagar 100% do dinheiro para ser embolsado por autoridades, por parlamentares”, criticou, afirmando que um eventual governo, daria “total transparência” às contas públicas. A candidata voltou a declarar que, em um eventual governo, vai dedicar os seus primeiros seis meses de mandato à aprovação da Reforma Tributária e da Reforma Administrativa….

Leia Mais

João Doria soma forças à campanha presidencial de Ciro Gomes

João Doria distribuiu reportagens sobre a participação de Ciro Gomes na sabatina promovida pelo Jornal Nacional João Doria, ex-governador do estado de São Paulo, resolveu somar forças ao ex-ministro Ciro Gomes. Afastado da vida política desde junho de 2022, quando anunciou oficialmente sua saída da política e o retorno à iniciativa privada, o tucano distribuiu para sua lista de contatos uma reportagem sobre a sabatina com o candidato do PDT à presidência da República no Jornal Nacional. No trecho distribuído por Doria, o presidenciável fala sobre a resposta do Brasil à pandemia fazendo alusões ao presidente Jair Bolsonaro como genocida. Na ocasião, ele aproveitou também para citar a política de vacinação adotada pelo tucano em São Paulo. Se o PSDB não tivesse optado por tirá-lo do jogo presidencial, a vacinação contra a Covid teria sido uma das principais bandeiras de campanha de Doria, Fonte: Veja

Leia Mais

Esta gostando? Compartilhe

Mais Populares:

Quer ver mais conteúdos?

Assine Nossa Newsletter

E Fique Por Dentro De Tudo Que Acontece Em Uberlândia.

plugins premium WordPress

Olá, visitante